Marketing

Marketing: o que se deve fazer para vender mais e melhor a empresa e o profissional de estética.

 

Marketing, um assunto muito delicado nas empresas estéticas. Por que?  Pois se não for muito bem planejado e aplicado de maneira correta, pode destruir a empresa num “piscar de olhos bem maquiados”.

 

A expressão marketing está inteiramente conectada com planejamento; planeja-se os produtos e serviços a serem comercializados, os preços a serem aplicados aos mesmos, a praça que é um mix de algumas variáveis a serem analisadas:  endereço da empresa, instalações do negócio,  mercado de atuação, clientes, concorrentes, fornecedores e parceiros  e a promoção, que significa todas as ações de vendas que possibilitem  a comercialização dos produtos e serviços ofertados pela empresa. Estes chamamos de 4 Ps  do Marketing: Produtos (serviços); Preços;  Praça  e Promoção.

 

Agora que você já conhece o que é Marketing chegou a hora de visualizar a sua empresa estética nesse contexto.

 

Quando pensamos em abrir um salão de beleza, barbearia, academia de ginástica, centro estético, enfim, negócios da área beauty a primeira ferramenta da Administração que devemos utilizar é o Marketing.

 

O Marketing é o processo de gestação da empresa e se o pré-natal não for muito bem feito, corre-se o risco de sequelas e falência. O segundo passo é acolhermos este bebê recém-nascido, partindo para as ações de Recursos Humanos (recrutamento e seleção, capacitação profissional da equipe de trabalho, etc.).

 

Sem conhecermos o ponto comercial onde a empresa ficará instalada, os produtos e serviços a serem comercializados, os preços a serem aplicados, o mercado de atuação (clientes, fornecedores, concorrentes, parceiros) e as ações para vendermos mais e melhor nossas técnicas e produtos de beleza, não poderão ser planejados.

 

Você sabia que o Marketing é assim tão essencial? Pois bem, ele é o sangue que alimenta todas as células da empresa, mantendo-a viva, saudável e competitiva, mas o coração para fazer o sangue marketing circular e agir em toda a empresa é você. Sim, você e não estou falando só do empresário não, estou falando de você cabeleireiro, manicure, depiladora, recepcionista, massoterapeuta, instrutor de academia, barbeiro, enfim, todos que desenvolvem atividades na empresa.

 

Você pode me dizer, ah, não, eu não tenho nada com isso. Meu chefe é quem tem de se preocupar com o Marketing, afinal a empresa é dele. Errado, erradíssimo este pensamento comodista e individualista. Você é parte vital da empresa em que atua, você está nela e ela está em você, afinal você passa mais tempo trabalhando do que em casa, certo? O seu sucesso depende da empresa e o sucesso da empresa depende do seu, sempre!

 

Você pode pensar que se a empresa fechar as portas, você vai trabalhar em outra, fácil, afinal és autônomo. Gente, acorda pra vida!  Você perde tanto quanto a empresa, pois segundo o Marketing o ponto comercial (endereço e estrutura onde funciona a empresa) está interligado e define os demais Ps. Quando uma empresa vai mal e fecha as portas, todos os profissionais que nela atuam sofrem as consequências, todos perdem, pois parte da clientela não é fiel a um negócio de estética e aos profissionais, a clientela frequenta onde é mais perto, mais cômodo. Quer um exemplo? O surgimento dos salões de beleza, barbearias e academias de ginástica nos Shoppings Centers levou à falência várias empresas destes ramos, pois concentram uma clientela que investe fortemente em beleza, clientes poderosos, lojistas de shopping, funcionários públicos que têm expediente nas repartições até 19 horas e depois deste horário não encontram nenhum salão de beleza aberto que não esteja num Shopping. Veja como tudo está casado, você depende da empresa e a empresa depende de você.

 

Divulgue a empresa onde você trabalha como um todo, não somente os serviços que você presta, fique atento aos concorrentes e comentários de clientes, estude novas técnicas e tendências, se aprimore, participe com ideias para melhorar o ambiente de trabalho e com sugestões de divulgação dos produtos e serviços para a empresa, pois ninguém melhor que você para ter excelentes ideias para melhorar o seu negócio, dos seus colegas e parceiros profissionais.

 

E o que é Marketing pessoal?  É o conjunto de ações que vendem seu trabalho, seu intelecto, sua imagem como profissional. O que envolve um bom Marketing Pessoal? Saber expor suas qualidades profissionais aliada à boa aparência, higiene, cuidados com a vestimenta e com as ferramentas de trabalho, com o perfume e a falta dele, com o hálito e com odores nas mãos (aqui um recado especial aos fumantes), enfim, devemos nos comunicar bem e termos aparência agradável, mas nada de propaganda enganosa. Você deve vender-se exatamente como é, salientando os pontos positivos e buscando melhorar as falhas, constantemente.

 

Um bom exercício de marketing pessoal é perguntar aos outros qual a imagem que você passa e solicitar que elenquem seus pontos fortes a serem mantidos e fracos a serem trabalhados.

 

Podemos concluir que o Marketing é uma poderosa ferramenta de sucesso profissional, desde que bem planejado e utilizado diariamente por empresas e profissionais que as integram, unidos pelo mesmo objetivo: manterem-se bem profissionalmente e conquistarem novos mercados em suas respectivas áreas de atuação.

 

Autora: Patricia Gesser da Costa – Administradora de Empresas Estéticas, Professora, Consultora e Assessora empresarial em beauty business da GESSER Consult.

 

Florianópolis (SC), 30 de outubro de 2010.